Bryon Widner: O skinhead reformado em mente e pele

A tatuagem pode significar várias coisas na vida de uma pessoa, ou as vezes pode não significar nada como é muito comum no Brasil em que as pessoas marcam sua pele com algo que acham belo ou apenas que está na moda. O problema em arrepender-se de uma tatuagem é quando esta representa uma ideologia violenta e de agressão contra terceiros como é o caso deste post.

Bryon Widner precisou pagar caro pelo arrependimento com suas tatuagens de temas nazistas e em referencia à Supremacia Branca que cobriam seu rosto, pescoço e dedos das mãos.
Durante 16 meses, o mais conhecido e temido defensor da supremacia branca dos EUA apagou o passado marcado na pele.

O fundador da gangue skinhead Vinlander, em Ohio, foi preso antes dos 30 anos, mas em 2006 a sua vida mudou: Bryon Widner casou com Julie, que partilhava dos mesmos ideais, e juntos começaram a questionar as suas crenças.

Com a ajuda daqueles que antes eram seus inimigos, Widner conseguiu apagar parte do seu passado sem ter de mergulhar a cara em ácido.

Uma vez estava com o Tyrson e ele começou a chorar e uma mulher olhou para mim e disse: “Deve estar assustado com a sua cara”, afirma.

 

Joseph Roy, do Southern Poverty Law Center, encontrou uma apoiante do centro disposta a pagar os 24 mil euros das cirurgias que o membro da extrema-direita americana precisava. As condições impostas eram que a sua identidade se mantivesse anónima e que Bryon estudasse e fizesse terapia.

A primeira operação aconteceu em junho de 2009. Atualmente é o homem que desejava, apesar das dores de cabeça permanentes e problemas de pigmentação.

O processo foi filmado e deu origem ao documentário Erasing Hate, mostrando todo o doloroso processo de remoção das tatuagens do rosto, além de falar um pouco sobre o estilo de vida dos Skin Heads, sobre como Widner resolveu se afastar disso e claro, as consequências que chegaram ao ponto da perseguição e ameaças serem tão constantes que a família Widner teve de se mover de Michigan para o Tennessee.

 

O resultado do processo de remoção pode ser resumido nas imagens abaixo:





Devo admitir quer a história de Bryon é algo para se admirar. Muitos Skinheads passam a vida sem conseguir enxergar que estão no caminho errado e ele foi capaz de perceber isso e recomeçar sua vida ao lado de sua família deixando o passado violento para trás. Abaixo segue o trailer do documentário Erasing Hate que mostra sua jornada em busca de um recomeço.

 

Para mais infos clique aqui e para ver o documentário completo clique aqui.
Dado importante
Skinhead (em inglês: Cabeça raspada) é uma subcultura originária dos jovens da classe operária no Reino Unido no final dos anos 60, e mais tarde espalhada para o resto do mundo. Chamados desta forma devido ao corte de cabelo, os primeiros skinheads se originaram dos mods britânicos, e foram fortemente influenciados pelos rude boys jamaicanos que imigraram para a Inglaterra nessa época, em termos de moda, música e estilo de vida.

A subcultura skinhead era originalmente baseada nestes elementos, e não na política nem em questões raciais. No final dos anos 70, entretanto, a raça e a política viraram fatores determinantes, gerando divergências e divisões entre os skinheads.

Para quem quiser entender em detalhes o que é Skinhead, sua origem e como a mídia distorce as coisas, recomendo ler ESTE ARTIGO AQUI que conta toda a origem do skinhead e como ele adquiriu a imagem que tem hoje em dia.

LEIA TAMBEM

11 Comments

  • felipe

    30/11/2011

    Tipo achei muito massa dele tirar as tatuagens dele cair na real, q lutar por esses ideias n é uma coisa boa. Mas te peço uma coisa, quando vc fala skinhead, especifique, pq existem vários tipos, ate mesmo skinheads q são contra qualquer tipo de preconceito.
    Como eu por exemplo sou skinhead 69, q vem das origens, curte ska, e foi fundado pelos jamaicanos e operarios ingleses, depois o movimento criou outras vertentes.
    Estou falando n para reclamar e falar q vc n tem conhecimento, mas so estou pedindo, para acabar com aquela ideia q todos os skinheads são preconceituosos!
    Pq da mesma forma q vc deve sofrer preconceito pelas suas tatuagens e piercings eu sofro por ser skinhead. e curto muito tatuagens, logo irei fazer as minhas

    Reply
    • @OInternetico

      02/12/2011

      Olá Felipe, agradeço o comentário e a observação. Não tenho conhecimento completo sobre o assunto e já providencio um update no post para deixar as coisas mais bem esclarecidas.

      Reply
  • felipe

    03/12/2011

    Muito obrigado! Serio, fico feliz, por você ter mudado. Uma das coisas q mais tento mudar é a ideia de que skinheads são racistas e preconceituosos. Quanto mais pessoas esclarecidas tiverem melhor, pois ai sim vão ver o que realmente é o movimento e que não tem nada ligado ao racismo ou preconceito, e sim de uma mistura de culturas…
    Mais uma vez muito obrigado.

    Reply
    • @OInternetico

      06/12/2011

      Disponha amigo, a mídia tem feito um péssimo trabalho em mostrar o que de fato é uma coisa e o que é a outra e tem estado mais interessada em disseminar o pânico nas cabeças da massas. Poder usar meu pequeno espaço na internet para mostrar o que realmente é o skinhead é o mais certo a fazer. Abs

      Reply
  • AntiFacista

    02/01/2012

    Parabéns pelo site, e parabéns também por ter atendido ao pedido do amigo ali, isso nunca acontece em site nenhum, a maioria posta matérias e esquece, você está de parabéns mesmo!

    Reply
    • @OInternetico

      04/01/2012

      Muito obrigado amigo, busco fazer o possível para manter o conteúdo do blog correto com informações precisas. Achei muito educativas as informações sobre a real origem do skinhead.

      Reply
  • Fernando

    20/02/2012

    Sempre que vejo algum post ou matéria sobre skinheads fico com o pé atrás. Sempre a mesma história, sempre a mesma incultura. Fico – para dizer o mínimo – grato pelo update no post, separando o que é de fato o movimento do que a mídia diz ser. Acho importante a disseminação da verdade em relação a qualquer assunto. Não sou skinhead, não conheço nenhum, mas sei o quanto é importante que os ideais de toda a sub cultura urbana sejam claros e livres de preconceitos.
    No mais, animal o post! Estou curtindo bastante o trabalho que vocês tem feito no site!
    Logo menos farei minha primeira tattoo, após um puta tempo de estudo e após terminar os esboços!
    Continuem o bom trabalho!

    Reply
    • @OInternetico

      20/02/2012

      Obrigado pelos elogios, o espaço do blog é dedicado à conteúdo verdadeiro e quando um leitor pediu que explicasse o que era a cultura skinhead real eu não pude não pesquisar e fazer um update.
      Quando fizer sua Tattoo, envie pra nós.

      Abs

      Reply
  • wagner

    23/02/2012

    É bem como o felipe disse os skinheads nao tem preconceito o que devemos fazer é mostrar as diferenças sobre os estilos eu tbm conheço pouco sobre o skinheads mas pelo menos eu sei que quem tem preconceito sao os ” white powers” .
    mas valeu a inteçao o/

    Reply
  • Kev Madeira

    27/08/2012

    Cara, gostei muito do post e pelos parabéns. Idéias que vim para o bem e não para mal!

    Reply
  • Ana Cláudia

    20/09/2012

    Esse fato lembrou muito o filme “American Histoy X”.
    Pra quem ainda não viu, é um clássico, recomendo!

    Reply

Deixe uma resposta