Tatuador de 12 anos surpreende no Panamá

Os tatuadores muitas vezes surgem de formas inesperadas, e em idades inesperadas como é o caso do jovem Ezra Dormon de 12 anos que depois de fazer o acabamento de uma tatuagem no braço da própria mãe iniciou estudos como tatuador no Panamá tendo entre suas cobaias até o seu professor de matemática.

O interesse de Ezra surgiu aos 11 anos ao observar o trabalho de Ali Garcia, tatuadora local que trabalhava no corpo de sua mãe. Inspirado, ele conseguiu o apoio da profissional para terminar o que a viu começar e, desde então, se tornou seu aprendiz. Seu primeiro design completo foi feito no pai e, de acordo com o perfil do tatuador-mirim no Instagram, ele trabalha para se aperfeiçoar em estilos mais tradicionais da arte.

Ezra contou à revista americana “Teen & Vogue” que já fez mais de 20 tatuagens até agora. “Sempre que alguém vem fazer uma tatuagem eles precisam saber que eu ainda estou aprendendo. Eu sou só um aprendiz. Mas se eles se sentem confortáveis em oferecer uma parte do corpo deles, eu faço o melhor trabalho que posso. Todo mundo sempre fica um pouco nervoso [ao fazer uma tatuagem], mas normalmente as pessoas ficam mesmo empolgadas”.

Devido sua idade e qualidade do trabalho como aprendiz, o jovem vem chamando atenção pelo mundo e sendo mencionado em diversos veículos de imprensa.

Nota:

O Tinta na Pele acredita que os artistas devem trabalhar com responsabilidade seguindo as leis do Brasil o que inclui a idade mínima de 18 anos para exercício da profissão de tatuador (e qualquer outra). Estude e se especialize em fazer um bom trabalho antes de oferecer qualquer serviço dentro da arte da tatuagem.

Como aprendiz, a maior parte dos trabalhos do jovem na pele de clientes consiste em pintura ou parte dos traços, mas com certeza é um profissional que vale a pena observar.

LEIA TAMBEM

Deixe uma resposta