Jornal ofende e vulgariza mulheres tatuadas

Agora no fim da tarde fui chamado pela @Caroldedodemoca no Gtalk que me alertou sobre um texto em um blog no qual se referia a um estudo publicado em um jornal de Alagoas.

A matéria do Jornal afirma que de acordo com um suposto estudo de comportamento, as mulheres com tatuagem gostam mais de sexo e ainda acrescenta que o tipo de tatuagem define as preferencias sexuais de cada mulher, incluindo tendências ao lesbianismo e participação de sexo grupal.

Segue o texto abaixo:

Um recente estudo realizado nas principais capitais brasileiras analisou o comportamento sexual das mulheres, levando em consideração o tipo de tatuagem que elas têm.

O pesquisador E. Mendes entrevistou mulheres em todo o Brasil e chegou a algumas conclusões: “Primeiramente, foi possível constatar que as mulheres tatuadas gostam mais e praticam mais sexo do que as mulheres sem tatuagem”, afirma Mendes.

“Parece que o prazer em sentir dor, de alguma forma está ligado à excitação sexual feminina”, afirma ele, ressaltando que 73% das entrevistadas que disseram gostar muito de sexo eram tatuadas, e quase metade das mulheres sem tatuagem que adoram sexo, tem intenção em fazer uma tatuagem.

A pesquisa serviu também para traçar o perfil sexual das mulheres de acordo com o tipo de tatuagem que elas têm.

– 82% das mulheres com tatuagem de estrela disseram preferir sexo selvagem;

– 42% das mulheres uma fada tatuada no corpo preferem sexo oral;

– 96% das mulheres que tem tatuada a frase Carpe Diem são adeptas do sexo no primeiro encontro;

– 55% das mulheres com tatuagens tribais têm tendencia ao lesbianismo;

– 42% das mulheres com uma tatuagem de borboleta já participaram de alguma orgia ou sexo grupal.

Baseado no estudo realizado pelo jornal, um blog tão desrespeitoso quanto o Jornal publicou um post onde classifica o comportamento das mulheres de acordo com suas tatuagens, baseado em um censo carcerário inexistente de acordo com o Google.

Dentre os muitos absurdos encontrados no texto do blog existem as seguintes descrições para cada tatuagem feminina:

Estrelas: Gosta de Apanhar especialmente durante o sexo.
Múltiplas estrelas indicam prática de fornicação seguida de açoite com vários homens;

Mandalas: Indica que é dada a religiões afro/macumba/pacto satânico;

Fadas, Duendes, magia: Mulher dada ao uso exagerado de bebidas alcoólicas e/ou drogas alucinógenas;

Flor: Mulher dada á traição;

Beija-flor: Mulher dada á traição, que já teve um filho bastardo, uma alusão ao invasor figurado pelo beija-flor.
Multiplos beija-flores indicam repetição do fato;

Escorpião ou aranha: Indica doença venérea curada e/ou portadora do Hiv;

Chines: Apreciadora de órgão masculinos avantajados;

Multiplas cobras indicam propensão á sexo grupal;

Cruz: Viúva, matadora de maridos. Multiplas cruzes indicam corriqueira prática;

Corações: Dada á prática da felação ou espanhola, especialmente com desconhecidos.
Multiplos corações indicam disposição á pratica de felação com vários homens ao mesmo tempo;

Maçã: Prática ou desejo de Incesto por livre vontade com pais e irmãos;

Maçã mordida: Prática de Incesto com pais e irmãos que gerou filho.
Pode significar também que foi vítima de estupro;

Motivos Religiosos: Fornicadora compulsiva que busca o perdão;

Orelhas: Felação;

Pescoço ou cocix/nuca/costas: Dadas ao sexo anal;

Virilha: Ninfomania e dada ao coito com desconhecidos;

Braço: Dadas ao lesbianismo ou prática bissexual;

Quanto ao tamanho, indicam intensidade da falha de caráter descrita pela estampa.
É diretamente proporcional ao tamanho.
Exemplo: Dragão chinês ou cobra tomando toda as costas indicam propensão a ser penetrada por falos enormes em coito anal;

Existem a combinação de significados das tatuagens.
Exemplo: pimenta+dragão+coração no cóccix . (suposta);

Explicando os fatos:

 

Vou deixar claro que quanto ao estudo publicado na Tribuna Hoje deve-se considerar que o autor do Estudo considerou mulheres do Brasil inteiro mas por algum fato desconhecido não quis seu nome completo na matéria do jornal. O que penso do estudo? Penso que é um estudo falso, penso que o Jornal está usando do tema Tatuagem + Sexo para chamar a atenção e penso mais: Este estudo na minha opinião e conhecendo bem a cabeça preconceituosa e medíocre de uma grande parte da população brasileira incita o preconceito contra mulheres tatuadas, incita o desrespeito por parte de homens e com a quantidade de maníacos neste país ainda pode SIM incitar o estupro. Com certeza é uma ‘matéria’ que deve ser revista pois do meu ponto de vista não merece o mínimo respeito como matéria jornalística ou estudo científico/psicológico.

Sobre a publicação no blog que usa a matéria como base para vulgarizar as mulheres tatuadas: pelo que vi nos comentários do blog, o editor do mesmo é um típico machista com sérios problemas de auto aceitação dado o fato de que qualquer comentário feito por mulheres indignadas com o que leram era respondido com total agressividade e até mesmo uma dose de revolta infantil. Os significados que ele apontou para todas as tatuagens em sua publicação são inexistentes, ofensivos e não devem nem podem ser levados em consideração pois foram ditos por alguém com sérios problemas de auto estima.

Mulheres, tatuadas ou não tem direito de viverem suas vidas sexuais da maneira que lhes for mais satisfatória e tatuagem não define nem nunca definirá caráter, preconceito é algo que define falta de caráter pois é uma pessoa que usa de todos os artifício possíveis para atacar algo que não aceita e é neste contexto que classifico a matéria do jornal Tribuna de Hoje como sendo preconceituoso e malicioso, digno de repulsa assim como o texto que inspirou no blog de baixo nível citado aqui também.

Vou deixar uma mensagem a TODOS os jornalistas brasileiros: MAIS QUALIDADE E MENOS PRECONCEITO POR GENTILEZA, sejam fiéis aos fatos e não publiquem matérias apenas pelo Buzz.

Meu comentário na matéria do jornal:

Muito correto da parte deste jornal publicar um estudo altamente questionável sobre o comportamento de mulheres tatuadas só que não. O estudo não tem o menor embasamento e respeito envolvido e tem como único foco uma palavrinha bem interessante: POLÊMICA, isso mesmo, quer usar e abusar de preconceito e apelação ao tema sexo para chamar a atenção e fingir assim ser um veículo respeitável.

Quero saber quem é este pesquisador fictício para informá-lo que ele está vulgarizando todas as mulheres tatuadas e criando conceitos de comportamento de acordo com a tatuagem de cada uma.

Vale lembrar também que esta matéria pode sim estar incitando o estupro pois classifica de forma bem visível que uma simples tatuagem indica as preferencias sexuais de uma mulher além de estar classificando as tatuadas como promíscuas.

Lamentável este trabalho.

7 Comments

  • Amanda

    20/09/2012

    Ridículo isso. Mas deixem que digam, que pensem, que falem.

    Reply
  • Aline Perpétuo

    29/09/2012

    Nossa fiquei abismada de como esse homem tirou conclusões absurdas sobre mulheres tatuadas. Aposto que sempre quis ficar com uma e levou fora de todas, então resolveu publicar essa matéria escrotíssima!

    Reply
  • Douglas

    08/10/2012

    Nossa que ridículo isso velho.
    Na moral então quer dizer que se a mulher tiver todas essas tatuagens
    ela é uma prostituta
    afff… Ridículo ²

    ainda tem idiotas que acreditam nessas babozeiras

    Reply
  • Eduardo

    14/10/2012

    Eu queria ver o q eles diriam se alguém escrevesse que em Alagoas só tem canalha e corrupto e q nordestino é um tipo ignorante que vai para o Sudeste causar problema.

    Seriam afirmações tão boçais e preconceituosas quanto esse “estudo científico” sobre mulheres tatuadas, que é tão revoltante quanto às afirmações sobre Alagoas e nordestinos feitas acima.

    Reply
  • Pâm

    19/10/2012

    A coisa mais ridícula que já li na vida.

    Reply
  • LL

    26/10/2012

    O maior absurdo é chamar isso de pesquisa científica… Isso ofende os pesquisadores de verdade.
    Ele transformou todo tipo de tatuagem em pornografia. Ele tem problemas psicologicos ou ideologicos muito serios.

    Reply
    • sol

      10/01/2014

      MAIS UM IDIOTA,COM SUAS TEORIAS BARATAS.
      NINGUÉM É CAPAZ DE SABER NA INTEGRA A CONDUTA DE ALGUÉM APENAS POR UMA TATUAGEM.
      SÓ SE ENTRASSE NA MENTE DA PESSOA.KKKKKKKKKKKKKKKKKK.
      SOMOS MULHERES E NÃO DEVEMOS NADA A NINGUÉM,SE FAZEMOS OU NÃO TATTO E PROBLEMA NOSSO.
      FICA A DICA: SE ISSO E CIENTÍFICO EU NUNCA PASSEI POR UMA FACULDADE.KKKK.

      Reply

Deixe uma resposta